Há 119 anos nascia Clive Staples Lewis. Apaixonado pelos livros desde a infância e ateu até os 31 anos, Lewis acabou se convertendo ao cristianismo e se tornando um dos mais importantes apologetas do século XX.

Gabriele Greggersen, estudiosa e tradutora da obra de Lewis, diz que embora não possamos afirmar que ele é o escritor cristão mais citado da história, seus escritos, certamente, possuem extrema relevância para hoje. “A atualidade dos escritos de Lewis ainda é mais destacada pelo fato de vivermos em uma era, a pós-modernidade, que, em relação à dele, a modernidade, não inovou em nada, mas apenas aprofundou seus problemas. Portanto, sua mensagem é ainda mais incisiva hoje do que era na sua época.”, enfatiza.

Embora tenha conquistado muitos fãs no Brasil, Lewis também ganhou críticos. Entretanto, é unanimidade o reconhecimento de seu legado para a apologética cristã e à literatura fantástica. Além de publicar Um Ano com C. S. LewisSurpreendido pela AlegriaLendo os SalmosLeituras Diárias das Crônicas de Nárnia e Até Que Tenhamos Rostos, Ultimato reúne um vasto conteúdo sobre o autor no portal Ultimato Online. Confira na seleção abaixo:

 

O valor dos clássicos segundo C.S. Lewis
A tradução inédita da apresentação de Lewis à obra “On The Incarnation”, de Atanásio, argumenta como e por que ler livros antigos. [Gabriele Greggersen]

Até que tenhamos rostos: uma reflexão devocional
O que acontece até que tenhamos rostos para encarar a face do divino? [Gabriele Greggersen]

10 dicas para ler “Até Que Tenhamos Rostos”, de C. S. Lewis
Ninguém pode apreciar completamente o pensamento de Lewis sem conhecer “Até Que Tenhamos Rostos”. [Paulo Ribeiro]

C. S. Lewis: Ficção, alegorias e mitos podem fortalecer a fé cristã?
Para Lewis, uma boa história pode ir além das aulas de teologia e dos “dragões vigilantes” do racionalismo dogmático. [Paulo F. Ribeiro]

C. S. Lewis: estabelecendo pontes entre o protestantismo e o catolicismo
Lewis defendia o fato de Jesus ser o único caminho, a verdade, e a vida; mas isso não o impedia de dialogar e respeitar os posicionamentos dos outros. [Gabriele Greggersen]

A relação de C. S. Lewis com a morte
Há 54 anos morria C. S. Lewis. “Acabou-se o sonho: rompeu a manhã”. É tempo de celebrar. [Gabriele Greggersen]

Para ler, nas férias, O Problema do Sofrimento, de C. S. Lewis
C. S. Lewis e o velho dilema: Se Deus existe, sendo bom e todo-poderoso, por que Ele permite que ocorra tanta dor e maldade no mundo? [Gabriele Greggersen]

Imaginação e autenticidade: C. S. Lewis e as ferramentas da fantasia 
Lewis nunca deixou de usar a imaginação para chegar à alma, para que esta voltasse, mudada, à realidade. [Mark Carpenter]

Sou cristão. Até onde devo ir com a minha imaginação?
Para C.S. Lewis, a razão se concentra na verdade das coisas, a imaginação se encarrega do sentido. [Gabriele Greggersen]

O que Lewis, Cervantes e Lobato têm em comum?
A literatura imaginativa de Cervantes e Monteiro Lobato pode dialogar com as obras de C. S. Lewis? Vamos descobrir. [Gabriele Greggersen]

C.S. Lewis e o propósito principal do ser humano
Nós não fomos criados primeiramente para amar a Deus, mas para que Deus nos ame. [Rosifran Macedo]

Milagres existem?
Milagres são fenômenos nos quais nem todos acreditam, nem mesmo cristãos. O que C. S. Lewis pensava sobre o assunto? [Gabriele Greggersen]

C.S. Lewis puro e simples
O que o famoso escritor responderia sobre a essência do Cristianismo aos fãs, opositores, curiosos e interessados? [Gabriele Greggersen]

A encarnação de Cristo, por C. S. Lewis
De obstinados soldadinhos de chumbo a gente de carne e osso. A implicação da encarnação de Cristo na humanidade. [Gabriele Greggersen]

Lendo os Salmos
Uma obra estimulante de C. S. Lewis que esclarece e aborda os Salmos com bom-humor, humildade e honestidade. [Paulo F. Ribeiro]

A diferença que C. S. Lewis fez em minha formação cristã 
Identifiquei-me com seus frágeis heróis, que se sujeitavam a grandes sofrimentos para serem transformados. [José Miranda Filho]

Surpreendido por C. S. Lewis
O livro que fala das surpresas da vida e das surpresas que Deus tem preparado para nós é, ele mesmo, surpreendente. [Gabriele Greggersen]

C. S. Lewis era sexista?
As obras de Lewis que retratam a figura do gênero feminino dão pistas sobre a opinião do autor. [Gabriele Greggersen]

C. S. Lewis no Brasil
C. S. Lewis pode ser considerado “liberal” demais ou “conservador” demais. Nunca ignorado. [Gabriele Greggersen]

C. S. Lewis: fácil ou difícil?
A árdua tarefa de subir nas costas de um gigante que confessava subir nas costas de outros gigantes. [Gabriele Greggersen]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *