500 Anos da Reforma  |  Por Martinho Lutero

Jesus respondeu: A verdade é que vocês estão me procurando, não porque viram os sinais miraculosos, mas porque comeram os pães e ficaram satisfeitos. [João 6.26]

Cristo diz ao povo que eles o estão seguindo não por causa do seu ensino, mas por causa dos seus estômagos, os quais eles amam. Eles pensavam: “Jesus é um grande mestre para nós! Ele nos dará liberdade. Nós todos ficaremos satisfeitos, teremos qualquer coisa que quisermos”. Nessa passagem, o Senhor revela que tipos de seguidores seriam atraídos pelo evangelho. Ainda hoje, o evangelho atrai pessoas que pensam que ele encherá suas barrigas, satisfará seus desejos e os ajudará aqui, nesta vida.

Essa ideia é tão comum hoje que eu estou quase me cansando de pregar e ensinar a esse respeito. As pessoas, fingindo ser discípulos sinceros, vêm ouvir um sermão. Porém, debaixo dessa aparência, elas vêm motivadas apenas por ganhos pessoais. No entanto, o evangelho não foi enviado do céu para as pessoas encherem suas barrigas, terem o que desejam e fazerem o que lhes agrada. Cristo não derramou o seu sangue com esse propósito!

O evangelho proclama a glória de Deus e nos ensina como louvar o Senhor. Deus deseja que o louvemos. Ele quer que façamos o que lhe agrada. Se a honra e o reino de Deus forem a nossa prioridade, então ele não apenas nos dará a vida e tudo de que necessitamos neste mundo, como nos dará também a vida eterna.

Em 2017, Ultimato vai relembrar e celebrar os 500 anos da Reforma Protestante. O Blog publica, sempre às segundas-feiras, uma devocional do reformador Martinho Lutero, retirado do seu Somente a Fé – Um Ano com Lutero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>