“Quanto mais conhecemos os refugiados, mais nos vemos neles, eles são nosso reflexo. Eles poderiam ser nossos parentes, nossos amigos de infância”. Assim descreve André Leitão sua experiência de convivência com refugiados — especialmente, sírios — que chegam na ONG Compassiva, em São Paulo, da qual André é o coordenador.

A ONG cristã Compassiva desenvolve um projeto específico chamado LAR (Levando Ajuda aos Refugiados), onde acolhe e oferece oportunidades de estudo e de trabalho para quem chega a São Paulo com quase nada, porque foi obrigado a fugir de sua terra natal. A maioria são pessoas vindas do Oriente Médio.

O LAR foi estruturado em cinco frentes de trabalho:
– Curso de português, com quatro turmas para adultos e crianças.
– Regularização dos documentos: ajuda no processo de emissão de documentos para que o refugiado possa buscar oportunidades de vida.
– Trabalho: o projeto ajuda o refugiado a encontrar emprego.
– Suprimento de necessidades básicas, como: saúde, alimentação, moradia e integração social.

Nesta entrevista André Leitão fala sobre o papel da igreja diante da nova realidade migratória, sobre a diferença entre refugiados e imigrantes e sobre o risco de terroristas infiltrarem-se entre os refugiados.

VÍDEO RETIRADO POR QUESTÕES DE SEGURANÇA

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>