Manga_baixa

“Eu vivo Cristo e vivo a arte o tempo todo”. Assim a ilustradora Pri Sathler resume sua experiência entre fé e arte. “Nunca vivi as duas coisas como se pudessem andar separadas”, diz. Os traços e cores de Pri Sathler vão ilustrar o topo da seção Arte e Cultura na próxima edição da revista Ultimato (abril-maio). É a arte dela que também ornamenta os boletins Últimas deste mês de abril.

Acompanhe a seguir a entrevista que o blog da Ultimato fez com a artista.

***

Como a arte tomou conta da sua vida?
A arte entrou na minha vida de uma forma muito orgânica. O desenho e a vontade de criar me acompanham desde a adolescência. Quando chegou o momento de decidir o que queria ser quando crescer não tive dúvidas.


Seus traços trazem leveza e alegria. Por que estas escolhas?
Quando desenvolvo um trabalho autoral, que não foi encomendado por ninguém, quando é algo que simplesmente quero criar, não penso ou escolho palavras ou adjetivos. Eu sento e desenho, coloro e pinto. A interpretação do espectador é totalmente subjetiva e algo sobre o qual não tenho controle.


Que tipos de material você costuma usar na elaboração da sua arte?
O meu trabalho principal sempre foi com a pintura em porcelana. Dentro disso existem vários tipos de tintas e técnicas. Uma particularidade da porcelana é que toda peça pintada deve ser queimada num forno especial, e isso torna o resultado um pouco imprevisível. Além disso amo trabalhar com aquarela, acrílica, nanquim e canetas especiais como a Tombow e Copic.


Como sua fé dialoga com sua arte? E vice-versa.
Nunca vivi as duas coisas como se pudessem andar separadas. Eu vivo Cristo e vivo a arte o tempo todo, em todo lugar sem nem pensar em escolher um ou outro dependendo do momento.


Você é otimista quanto ao cenário das artes visuais para os cristãos no Brasil?
Não sou otimista quanto ao cenário das artes visuais no Brasil. Sendo cristão ou não ou artista vai encontrar dificuldades de viver da arte e se firmar profissionalmente.


passaroPor favor, comente um pouco sobre o seu desenho que publicamos no topo da seção “Arte e Cultura” da revista Ultimato 354.
A imagem publicada na seção “Arte e Cultura” é uma montagem de desenhos que fiz da coleção “Pássaros Brasileiros”. Fiz uma longa pesquisa de imagens de pássaros da nossa fauna (a maioria vive no Pantanal) e escolhi alguns que ficariam mais interessantes dentro do que a porcelana me permitia fazer. Descobri muita beleza nessa pesquisa. Temos pássaros perfeitos e nem fazemos ideia de que existem. Originalmente foram pintados em pratos de porcelana e no verso de cada peça escrevi o nome original do pássaro. O material e técnicas utilizadas foram bico de pena com tinta à óleo para porcelana para o contorno dos pássaros e preenchimento com tinta para porcelana à base de água. Cada peça passou por 2 queimas, uma à 780º e outra à 180º, e levou mais ou menos 2 dias para ficar pronta.

— Conheça a arte de Pri Sather: www.prisathler.com.br

  1. Há mais pássaros na Amazônia, incluindo a Amazônia legal, do que em todo o Pantanal. A maioria vive na Amazônia.
    Até prova em contrário, gostaria de conhecer as pesquisas que provam o contrário.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *