Desenho em nanquim

Desenho em nanquim

 

Por Marcos Rodrigues

E o tempo passou tão depressa, mas, confesso que eu não percebi. Se tivesse que fazer tudo de novo, eu não tenho dúvidas que faria! Afinal, na infância eu queria os livros escolares dos meus irmãos para copiar as figuras. Lembro-me de algumas ilustrações até hoje. Já na adolescência, estudava Desenho Artístico. E levava a sério! Com doze anos estudava no colégio pela manhã e passava muitas tardes trancado em meu quarto, estudando luz e sombra, perspectiva, anatomia e sonhando muitos sonhos! Admirava Michelangelo, Leonardo da Vinci e Rembrandt. Queria ser talentoso como eles e se me perguntassem o que gostaria de ser quando crescesse, não hesitaria: “Quero ser artista!”.

Tempos depois quando fui estudar pintura em tela, me impressionei com os Impressionistas e também desejei pintar como eles! Numa época sem internet, passei longas tardes na Biblioteca Municipal pesquisando sobre arte e artistas nos livros. Sabia que não seria fácil, mas quem disse que o que é fácil tem graça? Então, tive que começar a trabalhar e continuei estudando desenho artístico e pintura em tela. Fiz muitos cursos pagando com meu próprio dinheiro, e sabia que lutava por algo que nunca ninguém poderia tirar de mim.

Nessa época brincava dizendo que queria conhecer o MASP, e anos mais tarde o conheceria pela primeira vez através de um curso de História da Arte na escola do museu. Quando entrei no MASP pela primeira vez, estava acontecendo a exposição do pintor Renoir e entrando no espaço da mostra, deparei com uma tela do pintor Manet, de quem sou grande admirador. Emocionante! Os grandes mestres do Impressionismo ali, diante de mim!

Arte é emoção. E porque é emoção, mexe demais com os sentimentos. Sei que poderia ter abandonado tudo e seguido outra profissão, mas, seria eu feliz? Já tentei desistir, afinal, dedicar tanto a um trabalho para ouvir que é caro ou que não é trabalho sério, desanima e frustra qualquer um. Aprendi que todos os caminhos têm espinhos, e eles ferem, porém, há um destino a chegar e espinhos jamais frustrarão esta chegada. Afinal, Deus não erra. O que Ele coloca em nossas mãos, foi depositado em plena confiança a nossa capacidade em desenvolver. Houve um tempo, portanto, que esbarrei em minha fé cristã e joguei fora muitos desenhos que julgava fora dos padrões cristãos. Entristeci-me, afinal, qual é o limite para a expressão artística? Teria que fazer somente trabalhos com temática bíblica como chegaram a me sugerir?

Um dia conheci a revista Ultimato que começou a depositar em meu coração novas esperanças para uma autêntica vida cristã e a libertação de um pensamento cativo ao extremismo religioso. Descobri através de claras opiniões, que a boa expressão artística cristã não se encaixota em ditames legalistas, mas se extravasam em glorificar ao Criador mediante a regeneração do coração por intermédio do sacrifício de Cristo que nos libertou. Se formos libertos pelo Filho, certamente isso refletirá em tudo o que fizermos. Um caráter cristão produzirá arte cristã, mesmo que eu não ilustre a vida de Paulo e nem pinte santos. Esqueçamos os rótulos. Agora posso voltar a desenhar as diversas faces que tenho para desenhar ouvindo MPB? Afinal, eu sou livre.

E se Ele acredita em mim, porque eu não deveria acreditar? No próximo ano, completa-se 25 anos que um menino começou a sonhar com arte e nunca mais parou. A contagem regressiva já começou! Chorei, mas também sorri. Desisti, para bem rápido retomar de onde parei. Desanimei, para que logo alguém me ajudasse a ficar em pé novamente. Afinal, insisti, e por isso ainda estou aqui!

— Marcos Rodrigues, 38 anos, é desenhista artístico e designer gráfico. Mora em Americana (SP), é membro da Igreja Presbiteriana do Brasil e leitor assíduo da revista Ultimato. Conheça sua página no Facebook.

 

Retrato de  Eduardo Furlan e sua cadela Nicolinha. Técnica: lápis de cor

Marcos fez o retrato do amigo Eduardo Furlan e de sua cadela Nicolinha. Técnica: lápis de cor

Confira o álbum abaixo com mais desenhos de Marcos Rodrigues:

 

  1. Parabéns Marcos, pelo seu excelente artigo.
    Que Deus continue sempre presente em sua vida, concedendo-lhe disposição e muita sabedoria e talento em sua arte.
    Um forte abraço!
    Paulo Barbosa

  2. É isso mesmo, Marcos! Um músico cristão, por exemplo, pode perfeitamente executar belas peças como o lindíssimo Bolero de Ravel, sem que isso diminua sua fé. Vá em frente, e meus parabéns!

  3. Marcos,

    Louvo a Deus pelo seu texto. Por vc ter seguido a trajetória descrita na Palavra de Deus: Conhecereis a verdade é a verdade vos libertará. Obrigado por vc compartilhar que Deus o libertou do jugo religioso e entendeu que Deus, com arte, criou e, com arte, concedeu dons e talentos em LIBERDADE. Que seu caráter cristão produza cada vez mais arte que não receba o rótulo pré-julgador de cristã! Mas, que seja feita da seguinte forma: Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.

  4. Prezado Marcos, a medida que o tempo vai passando DEUS vai esclarecendo nosso corpo e Alma. O ser Cristão é realmente uma dádiva de Deus; com nossa vocação Ele vai aperfeiçoando nosso acervo de conhecimento e trabalho, dando sentido a nossa trajetória nesse mundo. Participo há vinte anos em um trabalho interdenominacional de minha Igreja, sendo usado por Deus na prevenção e recuperação de adictos. Nesse trabalho Deus tem usado a mim e uma equipe de queridos. É fantástico, chegam até nós católicos romanos, espíritas, os que se dizem ateus e de todas Igrejas co-irmãs. É tão somente uma Clínica Cristã, onde tão somente o nome de Jesus é proclamado. É um canal de Evangelização. Deus vai usar seu dom artístico para o seu Reino. Eu creio pela Fé. Receba meu grande abraço. Aristeu de Oliveira.

  5. O Marcos é uma dessas pessoas que conhecemos na net e mesmo sem conhecer pessoalmente parece ser aquele amigo super proximo, nos encontamos no Instagram, curtimos e comentamos fotos e comentarios e acima disso tenho adimirado seu trabalho através dos seus postes. Sucesso meu amigo, vc vai longe com sua arte e imaginação pois quem te deu foi o maior artista do universo, que por sinal desenhou e construiu o universo kkkkk nosso Deus.
    Paz
    Missinho – Radicais & Livres

  6. Parabéns meu caro irmão! Siga em frente proclamando a imagem do Criador através dos seus desenhos. De acordo com a Bíblia glorificamos o Criador em nossas mais variadas profissões.

  7. “Se formos libertos pelo Filho, certamente isso refletirá em tudo o que fizermos. Um caráter cristão produzirá arte cristã, mesmo que eu não ilustre a vida de Paulo e nem pinte santos.”

    Passou um tremendo pito na história, sem conhece-la. Estigmatizou a fé sem compreender a Igreja (instituição) e ainda aplicou aquilo que hoje é uma mais daninhas das pragas do Cristianismo, o ‘docetismo da razão’.

  8. Parabens Marcos, pela inpiraçao, dedicaçao e atuaçao de coraçao cheio de devoçao ao Pai, expresso nesse talento lindo que Ele mesmo te concedeu. Parabens pela Arte Cristã que resulta isso tudo. Abracao, pr.nelsao/VPC/MILAD. Aqui de Orlando, Fl.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *