Em Filadélfia em 1868

Em gozo de férias-prêmio, o jovem pastor episcopal Felipe Brooks, americano de Massachussetts, 30 anos de idade, fez questão de percorrer a cavalo o trecho entre Jerusalém e Belém, na noite de 24 de dezembro de 1865. Atravessou o provável sítio onde os pastores guardavam os rebanhos e contemplou a pequena vila de Belém, onde Jesus havia nascido. As impressões e as emoções daquela noite sublime nunca desapareceram de sua memória.

Quando se aproxima o Natal de 1868, há muito tempo de volta aos Estados Unidos, e sob a lembrança daquela noite em Belém, Brooks escreveu um dos mais conhecidos e apreciados cânticos natalinos em língua inglesa. Escreveu-o para ser cantado pelas crianças da Escola Dominical de sua igreja em Filadélfia. A música foi composta por seu organista Luiz Henrique Redner, altas horas da noite de 24 para 25 de dezembro daquele ano, num momento de inspiração. Redner harmonizou-a pela manhã, em tempo de ser cantada pelas crianças no culto matutino do Natal. Comemora-se agora em dezembro o primeiro centenário do hino Pequena Vila de Belém.

(Baseado no livro de nossa colaboradora Prof.ª Henriqueta Rosa Fernandes Braga, Cânticos de Natal, Editora Civilização Brasileira S.A., Rio, 1947.)

 << Publicado na revista Ultimato (novembro de 1968).

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *