Porque nos últimos dias Ultimato tem falado muito sobre missão integral e, na semana passada, o milionário canadense Guy Laliberte, dono do Cirque du Soleil, fez um pequeno passeio espacial, pela bagatela de 35 milhões de dólares, o vídeo me pareceu sugestivo. Em tempo: o ex-saltimbanco, que figura na lista da revista Forbes como uma das maiores fortunas do planeta, chamou sua visita à lua de "Missão Social Poética".

  1. Assistir a este tipo de espetáculo da vida diária, não tem valor em um mundo onde os verdadeiros artistas, vivem em situações de miséria. São aqueles que sobrevivem com quase nada e conseguem nos apresentar um sorriso verdadeiro quando tocamos seu ser de forma integral com a palavra de Deus e auxílio social. Já os artistas que recebem quantias expressivas de dinheiro, nâo conseguem viver verdadeiramente felizes e nos oferecer um sorriso verdadeiro, porque na verdade não conseguem viver a vida real da mesma forma que vivem a fantasia da falsidade. É claro não posso generalizar nem de um lado nem do outro. Abraço. Deus nos ajude a valorizar o verdadeiro espetáculo da vida.

  2. A verdade é que tanto o malabarismo do baiano quanto a “Missão Social Poética” do ex-Saltimbanco são invisíveis aos nossos olhos. Ambos, se contados no intervalo que tiramos para um café, seriam ouvidos e compreendidos como ficção, não muito distante da fantasia do Cirque du Soleil.

    A jutiça de Deus condena – assim como a nossa missão integral deve condenar – tanto um, quanto o outro: tanto a riqueza exorbitante, quanto a pobreza descomunal.

    Que Deus nos abençoe.

  3. Eu não mais me espanto com situações desse tipo. E o pior de tudo, é que nós mesmos como cristãos, é quem deveríamos protestar contra fatos dessa natureza da forma mais simples do mundo: não dando ibope a esse tipo de palhaçada egoísta e infeliz e muito menos financiar as loucuras dessas pessoas vazias e fúteis. Mas um dia, espero que não seja tarde demais, ele vai descobrir que o buraco que existe dentro de sua alma é bem maior do que o espaço cideral. Não se pode medir. é do tamanho de Deus. E ele não precisaria ter ido tão longe e gasto tanto dinheiro. Era só pedir, e o Senhor, Rei de todo o universo, o encheria. Que a graça e a misericórdia de Jesus Cristo o alcance.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *