A posse do presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, aconteceu um dia depois do feriado de 19 de janeiro, quando comemora-se aqui nos Estados Unidos o dia de Martin Luther King Jr. Pastor cristão e ativista pela paz e igualdade, Luther King comandou 45 anos atrás uma série de protestos por todos os cantos do país contra a segregação racial e a discriminação. Ele pregava o sonho de liberdade e de esperança. 

Quando Martin Luther King endereçou o conhecido discurso “I have a dream” (Eu tenho um sonho), em frente ao Lincoln Memorial, em Washington, o filho de imigrantes africanos Barack Hussein Obama tinha apenas 2 anos de idade. Ali, diante de milhares de pessoas, Luther King afirmou que aquele não era um momento para “se dedicar à luxúria do adiamento, nem para se tomar a pílula tranquilizante do gradualismo”; era tempo de “fazer da justiça uma realidade para todos os filhos de Deus”. 

O Lincoln memorial, onde Luther King falou de seu sonho de igualdade racial e justiça social, fica na mesma avenida do Capitólio, lugar onde o presidente Barack Obama tomou posse hoje (20-01-2009), e são separados por uma distância de aproximadamente 3 quilômetros. 

Entretanto, foram necessários 45 anos de espera até que uma fagulha do sonho de Luther King pudesse cruzar a avenida e alcançar o Capitólio. A uma velocidade de um quilômetro para cada 15 anos, o menino Obama crescia para derrubar as barreiras do preconceito racial e se tornar o primeiro presidente negro dos Estados Unidos. 

Em seu discurso de posse, Obama reafirmou o sonho de Luther King de que todos são iguais e merecem as mesmas oportunidades, sintetizando o sonho e a esperança do povo americano por dias melhores e mais justos. 

Um dos pontos marcantes da posse, e que também expressa o sonho de Luther King, foi a oração do pastor evangélico Rick Warren, escolhido por Obama para abençoá-lo nessa data. Warren lembrou a todos da responsabilidade das ações em favor do próximo para que se alcance um planeta onde reine a paz. Em sua oração, lembrou ainda que, independente de raça ou nacionalidade, um dia todos estarão diante do Senhor Jesus como um só povo, uma só nação. 

Que Deus abençoe a América e o governo Obama. E que o Senhor continue a ajudar o povo americano a renovar a resolução cristã de fazer da justiça uma realidade para todos os filhos de Deus. 

Áquila Mazzinghy é ex-assistente editorial de Ultimatoonline e estuda direito internacional no Washington College of Law.

Veja também Negro, pastor, herói

  1. acimar menegon junior

    Sinceramente, prefiro aguardar o que o tempo dirá sobre Obama. Um muçulmano querendo a benção de um pastor cristão, estranho esta atitude. Não desconsidero a rara e grandiosa oportunidade que o Pr Warren teve e com certeza foi Deus quem o colocou lá. Que realmente todos alcancem a paz entre as nações, mas sabemos que somente Jesus tem a paz.
    abraço

  2. Inteligente e instigante essa postagem, leva-nos a pensar sobre a necessidade de sonharmos os sonhos das coletividade, pois os direitos e realizações da humanidade nos irmanam, o sonho de Luther King, e um lampejo de concretização em Obama. torna-nos cidadões da grande “polis” chamado mundo.

    Godspeed, Barack Hussein Obama..

    Faneul Santos.

  3. O MUNDO ESTA EM UM PROCESSO DE EXTRUTURAÇAÕ PARA A MANIFESTAÇÃO DO ANTI-CRISTO E NESSE MOMENTO É IMPORTATE ESTARMOS NOS GUIANDO PELA PALAVRA DE DEUS PARA NÃO SERMOS ENGANADOS E NEM MUITO MENOS PERDERMOS O FÓCO DAS PROFESSIAS APOCAPITICAS.

  4. Ola Acimar,
    Obrigado pelos comentarios ao texto. Nao foi apenas voce quem achou estranho a escolha do Presidente Obama por um pastor cristao na data da posse. Os canais de televisao aqui dos EUA e uma massiva parte da midia aqui se revoltou contra Barack Obama. Nao necessariamente pelo ponto que voce levantou, mas porque acharam no minimo paradoxal alguem que eh a favor dos direitos civis dos homossexuais (uniao matrimonial, entre outros) convidar um pastor cristao (Warren) e de postura firme contra tais direitos. Ha inclusive um video no youtube em que Obama explica aos jornalistas da CNN o porque da escolha (http://www.youtube.com/watch?v=syIEoSIJHis).
    Obama eh uma profusao de religiosidades e patuas. Ele tambem eh Maçon, de grau 32, cujo titulo eh “Sublime Príncipe do Real Segredo”.
    Concordo com voce. So o tempo dirah para onde, afinal, vao os caminhos de Obama.
    Mas, de qualquer forma, a entrada dele para a Casa Branca eh um feito historico, considerando-se todo o historico de segregacao racial deste pais. Ele eh uma fagulha do sonho do Luther King, e aglutina, nesse momento de crise financeira, toda a esperanca do povo americano.
    Paz!

  5. Cicero da Silva Pereira

    Enquanto falamos de Obama é necessário lembrar dos milhões a perder emprego em nosso Brasil, além dos que já não o tinham. Nossa mania de internacionalizar tudo às vezes nos faz insensíveis em relação ao dever que temos para com o nosso próximo (geograficamente falando). Parece até que Obama resolverá os problemas tupiniquins. Se ele se preocupar com os problemas americanos, já fará u grande bem para a humanidade. E vamos em frente. Deus abençoe Obama, Lula e a todos nós.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *