Umas das atrações do encontro, além de estandes, café, papo e caricaturas é o Museu Ultimato. Com mais de 40 objetos e mais de 80 documentos, estão expostos desde canetas, máquina de fazer chapinhas de endereçamento (é preciso ver para conhecer!), livros de controle de assinaturas, documentos fiscais, jornais e revistas Ultimato. 

A coordenadora do Museu foi uma das filhas do Elben César, Lênia César Almeida. Para ela, o museu valoriza a história, uma “história que fala por si mesma, não é preciso alguém contar”. Ela teve a contribuição de mais dez pessoas: o próprio Elben, das suas irmãs Klênia, Délnia, do filho Jônatas e da nora Miriã, dos funcionários Cida, Edson e Luíza e dos amigos Isméria e Felipe Isamu.

O primeiro exemplar do jornal Ultimato, de 13 de janeiro de 1968, traz a matéria de capa “Ensina-nos a contar os nossos dias…” e está ao lado da primeira edição da revista Veja, também quarentona, de 11 de setembro do mesmo ano, com o tema de capa “O grande duelo no mundo comunista”.

Missão estava no cerne dos valores desde o início. Acreditem, o primeiro suplemento data do ano de 1968! O “1º Suplemento Missionário: H2O – Água para todos” acompanhou a edição de julho daquele ano.

Já na década seguinte, os participantes descobriram que o primeiro anunciante de Ultimato foi a Industria de Bancos para Igrejas de São Paulo, capital, propriedade de Justiniano Nogueira. O primeiro pedido de anúncio data de 11 de dezembro de 1975.

Uma década depois, em 1986, encontramos um roteiro – manuscrito – de um dos programas de rádio (segunda geração) veiculado na rádio Montanhesa AM de Viçosa, em 22 de setembro de 1986:

"Estamos recebendo aqui na Montanhesa, o professor Paul Freston… que está em Viçosa dando o curso Ética Social.”

Vinte e cinco anos depois da fundação do Ultimato, foi lançado o primeiro livro pela então Editora Ultimato: Deixem que elas mesmas falem, de Élben César, publicado em 1993.

Entre as muitas preciosidades, “ver a máquina de datilografia junto com o primeiro livro digitado, juntos, Antes da fundação da Ultimato” foi o que Lênia mais gostou. A visita ao Museu está aberta durante todo o evento e vai permanecer até segunda-feira para que os membros da Igreja Presbiteriana de Viçosa possam contemplá-lo também.

Por Tábata Mori

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *