Elben César dirigiu o último Momento Ultimato, onde falou sobre a Editora Ultimato ser uma empresa familiar apenas por questões burocráticas. A Ultimato é empresa e é ministério, e embora faça parcerias, não recebe ofertas. O fato de ser empresa familiar é visto pela diretoria como uma grande responsabilidade.

O diretor-fundador da Ultimato disse que a editora se sustentou até hoje a base de oração. “Oramos muito… pedimos a Deus sabedoria, equilíbrio, capacitação.” Elben terminou essa primeira parte com um pedido: “Lembrem-se de nós em suas orações… por favor, com entusiasmo!”

… e outras coisinhas mais

A segunda parte do Momento Ultimato abordou questões como a linha tênue entre entusiasmo e presunção, padres casados e uma suposta “dívida” com a Editora Betânia. Elben falou também sobre a edição no. 183, de 13 de abril de 1987, a primeira que abordou “A questão gay” e também a de maior tiragem na história do Ultimato: 100 mil e duzentos exemplares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>