José Gomes, 1971-2008
Perdemos esta semana José Gomes, autor de Da Tragédia para Cristo, publicado em 1998 pela Editora Ultimato (esgotado). Poeta e escritor, José Gomes também era desenhista e todos os seus escritos e desenhos, inclusive os que ilustram a capa de seu livro, foram feitos com a caneta presa à boca.

O falecimento aconteceu no dia 7 de abril, em Luanda, Angola. Após um mal-estar aparentemente sem gravidade, Gomes foi conduzido ao hospital. Depois de duas horas num táxi e da longa espera para ser atendido, ele teve uma queda de pressão e não resistiu. O pastor Hans Udo Fuchs está acompanhando os familiares. Pedimos sua oração por consolo para os amigos, sua noiva e, em especial, para sua grande incentivadora e mãe espiritual, Antonia Leonora van der Meer, nossa querida Tonica.

José Gomes trabalhava com alfabetização de jovens e crianças deficientes e dirigia o Projeto Felicidade na Dor — FENADOR, organização não-governamental de ajuda a vítimas da guerra em Angola.

  1. Como dirigente de uma ong que atua no resgate de brasileiros através da qualificação social e profissional, lamentamos o repentino falecimento do companheiro JOSÉ GOMES. É menos um na enorme e necessitada Seara do Senhor. Como conforto à família, ouso lembrar a passagem bíblica: “O SENHOR ABREVIA OS DIAS DAQUELES A QUEM ELE AMA, ANTES QUE LHES SOBREVENHA UM MAL MAIOR”…

  2. Ozeias Freitas Fuly

    Noticias como esta nos abala, ainda mais algo repentino. Desejo que Deus na pessoa do Espirito Santo dê o consolo a familia, organização e amigos. Salmo 46: Deus refugio, fortaleza, consolo e presente neste moento dificil.
    No amor de Cristo.

  3. É com dor que recebo esta noticia, quando mais envestia em conhecer o irmão, que começou pela leitura de sua obra literaria (Da tragédia para Cristo) e que tive a oportinidade de escolher este livro para a defesa de um trabalho de portugues, e muitos, crentes ou não conheceram quem foi José Gomes e o que ele transmite como mensagem para muitos angolanos neste caso, estudantes do instituto politecnico do kilamba kiaxe em luanda. comento desta maneira porque é muito ministrante e encorajador metade de uma vida em 178 paginas. A família e os irmão mais proximos os meus pêsames, permanesamos no amo de Deus.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *