Igrejas Ecocidadãs

O que motiva você a trabalhar, se envolver ou lutar pela conservação do meio ambiente? Neste dia mundial de pensarmos em nossas ações e estilo de vida fizemos esta pergunta para as funcionárias da A Rocha e gostaríamos de ouvir de você a resposta também. O que te motiva?

Andrea: Acho que a primeira coisa que me motiva é a beleza de tudo que Deus fez. O próprio Criador se alegrou quando fez o mundo, e nos colocou no jardim para cuidarmos dele. Por que não devemos também nos regozijar com a beleza e complexidade de tudo que Ele fez? Em segundo lugar é o chamado que Deus me fez quando me converti, de cuidar das pessoas e promover o Seu Reino. Isso inclui todos os aspectos da vida: física, emocional, espiritual. E para termos vida plena precisamos de equilíbrio ambiental. Como posso cuidar das pessoas, pregar as boas novas de Jesus se a comunidade não tem água limpa para beber? Em terceiro lugar, é minha responsabilidade, como cristã e cidadã, fazer a minha parte. Se tenho informações, conheço realidades, preciso usar esse conhecimento e a minha inteligência para ser cada dia uma pessoa mais digna e que contribui para uma sociedade mais justa e igualitária. Venha o Teu Reino, Senhor Jesus. Shalom (paz, prosperidade e justiça) em todas as áreas da vida, para todos e todas!

Raquel: Eu não faço conservação do meio ambiente, o que faço é apenas um reflexo natural do meu amor por toda a criação. Sou uma apaixonada pela natureza desde que me conheço por gente. Ainda pequena eu gostava de observar as formigas trabalharem, aquilo me fascinava. O que no começo era apenas um amor sem razão fez todo sentido quando conheci o Deus da criação, então descobri que Ele também tinha amado tudo que tinha feito, ainda continuava amando e tinha confiado aos homens e mulheres o seu cuidado. O amor me fez buscar a ciência por trás do comportamento das formigas e hoje consigo conciliar conhecimento e fé na conservação de tudo que Deus criou. Conservo as espécies em respeito a elas mesmas e em obediência Àquele que as criou.

Carina: Sempre tive afinidade com a área ambiental e busquei esse direcionamento na minha formação acadêmica. Quando compreendi a relação entre conservação do meio ambiente e mordomia cristã meu trabalho ficou muito mais significativo. Sinto-me privilegiada em cuidar da criação de Deus!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *