Nossa passagem por Belém foi além de nossas expectativas.

No dia 13 (quinta) nos reunimos na charmosa Estação das Docas com mais 7 pessoas (representando 2 igrejas locais) para um bate-papo descontraído sobre o movimento Igrejas Ecocidadãs. Uma das igrejas fica na cidade de Belém, outra atende uma comunidade ribeirinha. E nossa reunião serviu para proporcionar o encontro de dons e talentos locais que poderão abençoar os trabalhos ambientais de ambas as igrejas. Saímos do bate-papo todos animados e sonhando com a formação de um grupo Igrejas Ecocidadãs Belém!

No dia 14 (sexta) pela manhã fomos para a base da Jocum Belém na cidade de Ananindeua, lá aconteceria o Café Socioambiental para Pastores(as). Nossos amigos da Jocum nos fizeram uma grata surpresa, tiveram um cuidado imenso com os mínimos detalhes do café: desde a decoração do espaço até o uso de canecas duráveis para todos. Tudo estava impecável e o café foi um legítimo café paraense. Foram quase 2 horas de muita troca de experiências e vivências com a liderança ali presente (22 pessoas). Saímos todos muito animados e desafiados a refletir em nossas igrejas locais o cuidado do meio ambiente segundo a ótica bíblica, e também a exercitarmos de forma prática nosso amor por toda a criação. Mais fotos do café aqui.

No sábado a tarde (dia 15) voltamos novamente à base da Jocum Belém para promovermos a oficina de monitoramento de políticas públicas. Em um grupo de 35 pessoas, entre adolescentes, jovens e adultos, nós passamos a tarde discutindo e planejando ações para o monitoramento de políticas e serviços públicos: educação (lotação das salas de aula), segurança (iluminação pública) e saneamento básico (lixo e alagamentos). Para esta oficina, A Rocha Brasil utilizou o material e metodologia do MJPOP Brasil, uma iniciativa apoiada pela Visão Mundial. Mais fotos da oficina aqui.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *